sexta-feira, 6 de abril de 2012

MT do Renato


O Renato Almeida construiu este minitérmico para as competições de 2010.

A asa usa nervuras cortadas a laser com o perfil S4083. Longarinas de tubo de fibra de carbono de 8x7mm são usadas e chapeados de 1/16” dão forma ao bordo de ataque e de fuga mas são empregados no extra-dorso apenas para redução de peso.
A fuselagem usa balsa 3/32” de ótima qualidade o que ajudou muito no baixo peso mas que também comprometeu a resistência a pousos não muito suaves.

 Note a construção da empenagem e o pequeno estabilizador vertical e leme. Apesar de dificultar o controle em dias de vento a pequena empenagem vertical faz o modelo ser muito sensível à térmicas.

 O peso final do modelo é 260g mesmo com a asa entelada com Oracover (75g/m^2).

Baby Ring Master


Fui presenteado pelo Beto Castrucci com um Baby Ring Master para motor COX 0.049.

 O modelo é uma redução do Ring Master, modelo famoso, bom voador,  construido em todo o mundo e que atrai muitos mudelistas de VCC http://www.brotherhoodofthering.info/






O modelo é todo construído em balsa e pesa 130g pronto para voar. Usei cabos de 9m de Dacron como vendido em http://coxengines.ca



Tentei ensinar um amigo a voar com este pequeno. Depois de muitas narigadas o modelo apresentou algumas quebras, principalmente na região do motor.
Gostei tanto do modelinho que resolvi fazer outro. Tirei medidas e desenhei em CAD para que seja possível o corte a laser. Encomendei um e o resultado é este:
Gastei em torno de R$30,00 no corte laser e balsa. Somando à cola, entelagem, motor e cabos o modelo, pronto pra voar, sai por menos de R$100,00!
Caso deseje a planta é só entrar em contato.

domingo, 1 de abril de 2012

Copa Verão de Minitérmicos

Dia 24-mar-2012 rolou a copa verão de Minitérmicos!





Saimos as 04:00 de São Carlos em caravana, encontrando o pessoal de Araras no meio do caminho. Chegamos, após 370km de estradas as 8:30 no clube. O clima nublado prometia pouco vento e térmicas fracas, ótimo para modelos leves. O clube Tremembé com sua ótima estrutura e gramado amplo nos recepcionou muito bem e como sempre o clima de amizade imperou. 


Saimos as 04:00 de São Carlos em caravana, encontrando o pessoal de Araras no meio do caminho. Chegamos, após 370km de estradas as 8:30 no clube. O clima nublado prometia pouco vento e térmicas fracas, ótimo para modelos leves. O clube Tremembé com sua ótima estrutura e gramado amplo nos recepcionou muito bem e como sempre o clima de amizade imperou. 





A competição se desenrolou mais ou menos assim: 


Rodada 1 
As duas primeiras baterias foram repletas de térmicas fortes, quase todo mundo conseguiu fazer o máximo de 5 minutos. 
A terceira bateria foi o oposto, repleta de descendentes quase todo mundo veio ao chão em menos de 2 minutos. A única excessão foi o Renato que lançou por último, pegou muita descendente e estava vindo para pouso quando bateu numa bela térmica. Rodou, rodou, rodou e cravou 5 minutos.
 


Rodada 2 
No início da segunda rodada um vento forte começou a soprar. Voar 5min já não era fácil e duas das 3 baterias foram vencidas com vôos menores que 5 min. 


Rodada 3 
O início da rodada foi marcada pela chuva que a atrasou em 30min. Passada a chuva os competidores lançaram seus modelos em um ar frio, de cauda e com pouquissimas ascendentes. Muitos perderam seus vôos por não conseguirem retornar ao pouso, mesmo assim alguns conseguiram voar os tão desejados 5min. Só pra dar idéia de como estava ruim o clima, a terceira bateria foi vencida pelo Favetta Jr com um vôo de apenas 1:25! 


Rodada 4 
Mais chuva, esperamos 15min e trocamos os Hi-starts de posição. Passada a chuva algumas térmicas estouraram e junto vieram suas descendentes, alguns alcançaram os 5 minutos mas muitos perderam valiosos pontos nessa rodada.
 


Rodada 5 
A última rodada havia chegado. O ar já esta frio e o chão molhado da chuva não ajudava nas térmicas. Todos tentavam voar o máximo tirando suco de cada bolinha que encontraram. Mesmo assim pelo menos um em cada bateria conseguiu fazer um vôo de 5min deixando a pontuação como abaixo: 


Posição Nome Pontuação 
1 Alexandre Cruz 4920     
2 Mario de Lucca 4487 
3 Marcos Alcântara 4159 
4 Felipelli 4006 
5 Lin 3523 
6 Favettão 3308 
7 Blumm 2844 
8 Favetta Jr. 2824 
9 Renato 2614 
10 Kennão 2393 
11 Panapira 2388 
12 Beto 2181 
13 Márcio 1972 
14 Emílio 1854 
15 Fábio 1700 
16 Willian 922 
17 Jaskulski 763 

sábado, 3 de março de 2012

Simplex MT

Depois de um bom tempo sem atualizações volto a postar meus projetos

O Simplex foi pensado e projetado para o iniciante em planadorismo. Como todo Minitérmico, o Simplex usa apenas 2 canais e deve ser lançado por hi-start. Com as premissas de construção rápida e muito simples, uso de materiais comuns e baixo custo de aquisição desenhei este modelo.

Achei conveniente fazer uso de asas de isopor pelo custo e pela velocidade de construção. A rigidez vem de uma longarina em caixote de balsa que também resiste à torção. Na foto abaixo a longarina está carregada com o equivalente a 16Gs:
O aerofólio e a geometria da asa foram criados para receber esta longarina e manter as boas características de vôo do S4083. A fuselagem é toda em balsa 1/8" com fundo plano para facilitar a construção. Ao final dos desenhos o modelo ficou com esta cara:

O baixo número de peças contribui para a facilidade de construção:

A fuselagem se constrói como segue (note que algumas peças são robustas para que resistam ao processo de aprendizagem):


Após a colagem as laterais no assoalho cole o nariz. Cole também as cavernas que são um sanduíche de balsa e compensado:
Cole o canopy. Em seguida usando uma lixa ou plaina dê formato ao nariz do modelo:


Corte o canopy com uma serrinha e um estilete

Passe as varetas de fibra de vidro de 1.5mm antes de colar a parte superior da fuselagem:
Para construção da empenagem cole as peças cortas a laser como segue:
ASA
Toda a montagem da asa foi feita com cola branca. Uso de cola epoxi produz resultados melhores porém não se mostraram necessários.
Cole a parte superior da longarina (mesa) na asa, não deixe faltar cola:

Cole as almas tanto na mesa quanto no isopor da asa, em seguida cole a mesa inferior (a mesa inferior deverá ser desbastada em aproximadamente 0.8mm para acompanhar o desenho do aerofólio):

Corte do excesso de isopor:

Desenhe, corte e lixe as ponteiras da asa (opcional):

Cole a vareta de fibra de vidro de 1.5mm no bordo de ataque da asa (recomenda-se uso de epoxi). Corte a asa de isopor e a longarina entre os encaixes cortados nas almas e mesas (450mm do centro em direção a ponta):

Apoiando sobre uma mesa com quina, lixe a asa no ângulo do diedro (17 graus). Cole os joiners (balsa+fibra de vidro nas pontas e balsa+fibra de vidro+fibra de vidro+balsa no centro):

Insira-os com cola epoxi na longarina e junte os paineis:

Corte tiras de papel sulfite e as cole com cola branca (encharque o papel) nas junções. Agora é só colar a empenagem e linkar o modelo!



O kit do modelo cortado, a laser e asas em CNC, está disponível em http://www.flyingcircus.com.br/ por algo em torno de R$ 90,00. Caso queira cortar seu modelo em outro lugar os desenhos estão disponíveis.

----------------Atualização---------------

O Marcelo Blumm voou este modelo na Copa Verão 2012 e conseguiu um respeitável 7 lugar na sua estreia em competições!