Postagens

*** NOVIDADE ***

Rocinante

Imagem
 Hoje recebi uma foto do Renato M. de um modelo antigo, o Rocinante de 2.5m. Esse planador foi projeto e construcao do Cebola, e naquela época era vermelho. Eu adquiri o modelo um tempo depois já surrado, como parte de uma negociacao maior, e o rentelei com as cores da bandeira da Itália. A parte mais interessante é fuselagem que tem um nariz de quatro lados em compensado e transiciona para cauda que tem tres lados e é de balsa, cada um reforcado com fibrada de carbono. Tudo é revestido por fibra de vidro. O profundor é todo móvel a asa tem construcao tradicional, divida ao meio por uma baioneta de aco. Adaptei um sistema de desengae para reboque e o modelo voa bem, fácil de controlar e de ver porém com desempenho modesto gracas a escolha do aerofolio que nao foi das mais felizes.

Voo livre com super capacitor - colecao

Imagem
 Finalmente consegui acabar a colecao de 5 modelos de voo livre para super capacitor. Sao eles: Starduster - Modelo com motor alto, asa larga e fuselagem curta. Um pouco mais dificil de trimar mas tolera bem potencias altas. Charmoso Stomper - Asa alongada, perfil NACA, fuselagem sem pilao e profundor assimetrico (note uma nervura a mais no lado direito) Pearl -  Modelo longo, bem balanceado, com profundor a frente do leme. entelado com papel branco, azul e laranja, excelente voador Ramrod - Profundor grande e afilado, leme sobre o profundor, entelado em branco com pequenas faixas coloridas, facil de trimar e consistente Piccolo - Modelo com motor alto, entelado em azul branco, aerofolio com camber e um setup de motor que faz desse o hotrod da colecao. Cada um foi feito respeitando as proporcoes e aerofolios originais. Todos reduzidos para envergadura de 50cm. O Starduster tem um servo linear, bateria e RX para experimento de voo livre assistido. O pearl e Ramrod sao bem tradicionais e

Planador RC com Supercapacitores - Primeiros passos

Imagem
Estou experimentando com supercapacitores como fonte de energia para nossos planadores RC. Usei o Tera V5 com 520g como base. Nele instalalei 3 capacitores de 50V, da Vinatec, de 50F em serie, criando um arranjo de 16.7F carregados com 12V. Isso daria energia teorica máxima de 1200J que, se convertidos para altura, levariam o Tera a 231m. O resultado em voo mostrou ser bem menos otimista mas muito próximo do calculado, o modelo atingiu 68m de ganho de altura. Repeti os teste num dia sem vento e sem termicas e o número realista é em torno de 65m. Algumas coisas sao interessantes nesse gráfico: O modelo sobre rápido, em 9.2s Nos primeiros 3 segundos mais da metade da altura é ganha com subida a 11m/s A razao de subida decresce exponencialmente como esperado Nao há subida relevante ou extensao do tempo de voo depois de 10s. Com a intencao de modelar o resultado real algumas coisas sao relevantes considerar: 3 capacitores de 3V (nominal) nao conseguem reter energia equivalente a 12V mas pa

Harry CLG da CZ

Imagem
Comprei esse kitzinho de um HLG da Pelikan Daniel:

Super capacitores, analise profunda

Imagem
 Com muita felicidade, a segunda parte do meu artigo sobre modelos outdoor com super capacitor foi publicado pela FFQ, edicao 78. " Alexandre Cruz had presented a first article (Free Flight Quarterly #71, p. 8) where he introduced the possibility of flying high performance outdoor models with super capacitor energy source. Since then, the popularity of super capacitor models in free flight soared but mostly at noncompetitive or performance limited designs. This article brings a technical exploration over the power train commonly used for E20 models but having the Lipo battery replaced by a super-capacitor. This means direct drive 8.5mm coreless drone motors which are the largest high-performance brushed motors for drones, powered by super-capacitors in the 5F to 15F range, with output voltage from 3 to 6.6V. Since testing with the super-capacitor is not very precise and is limited for data expansion, the author created a mathematical model that uses bench test data to relate curre

Motores antigos

Imagem
O voo livre é dominado por participantes seniors. Infelizmente, de tempos em tempos, algum falece e nesse caso, um senhor canadense era colecionador de motores nos deixou. Sua viúva, com o apoio da comunidade, ofereceu os motores à venda e eu adquiri dois. Um cox Pee We 020 e um Super Tigre G15 (que coisa linda!). Para minha surpresa os motores nunca foram rodados, vieram nas embalagens originais e até com certificado de garantia, nada mal para duas pecas que tem quase de 60 anos!

Spinner impresso para minitermico de isopor

Imagem
Os minitermicos motorizados estao se tornando realidade e sao uma ótima forma de iniciar no planadorismo RC. O custo baixo e a simplicidade sao os principais diferencias.    Como muitos modelos sao adaptados ou de isopor os motores costumam ficar expostos. PAra reduzir as pedas um pouquinho desenhei esse spinner prolongado e com porca M5 interna para motores 2205 de drones. O spinner cobre o motor e assim gera o aspecto mais limpo no nariz do modelo.  

TH-30 indoor

Imagem
 Uma categoria que vem ganhando popularidade por aqui é o TH-30. Nela, modelos à borracha de até 30cm e no mínimo 1.6g podem competir. Além dessas, há outras restricoes como a hélice de pás planas e diâmetro inferior à 160mm. Eu resolvi forcar a barra com a lser e tentei construir um modelo que usasse a máquina, nasceu assim o Crodile TH-30. Esses modelos sao tao especiais que cada varetinha deve ser selecionada antes do uso e isso nao é possível com o laser. As asas usam balsa de 1.5mm enquanto o estabilizador usa chapa de 1mm e a fuselagem 3mm. As pás da hélice usam chapa de 0.8 a 0.6mm dependendo da densidade disponível. Todos os modelos foram entelados com mylar de 0.9mm e cola em spray 3M 77. O resultado contudo foi bom, fiz duas versoes, ambos com balsa da ordem de 100kg/m3 e ambos ficaram abaixo do peso em torno de 1.5g. Infelizmente a pandemia de COVID-19 impediu que muitos voos fossem feitos e só pude voar o primeiro protótipo que arcou um voo respeitavel de 4min48s com borrac

E Flitz F5K

Imagem
 Construi meu F5K que o Andrey da Aeromodelis.lt fez com carinho para mim. A pintura foi customizada e o modelo ficou muito legal. Fiz um pequeno report da construcao para quem um dia quiser se aventurar em construir um modelo semelhante.  O arquivo pode ser acessado aqui: https://filebin.net/f11epm5ljqlxiuid

Adrenalina V2

Imagem
Essa asinha tem 67cm de envergadura e por enquanto esta sendo montada para voar sem motor. Dois servos Emax 9051 serao utilizados, uma bateria 2S e um receptor comum de 4ch. A asinha ficou muito, muito forte e pesa 34g no estado da foto. Espero que o peso final fique menor que 80g.

Helice impressa para o Tera V5

Imagem
Funciona!!! Meu irmao, Marcelo Cruz conseguiu desenhar uma helice 8x5 propria para o Tera ( que fecha muito bem na fuselagem quadrada) e que pode ser impressa. Finalmente dando fim ao problema de importacao das helices folding Foram muitas versoes, sempre partindo de aerofolios espessos para evitar despalhetamento. Para os que gostam dos detalhes tecnicos, deixo alguns exemplos de como um aerofolio se comporta nesse reynolds com diferentes espessuras. Reparem como o escoamento esta descolado e por isso a helice so faz barulho e nao produz quase nenum empuxo. Por isso, foram muitos desenhos e muitas horas, mas o resultado ficou otimo. A helice funciona uase tao bem quanto uma de carbono e pode ser impressa em PLA. Os testes foram conduzidos no Tera V5 com bateria 3S e ja fiz 10 voos com 45 minutos de motor a pleno alem de multiplas partidas. Nao sei como sera a vida em fadiga mas por enquanto tudo certo. Atualizei o desenho do spinner tambem, se forem usar lembrem-se de apertar os par

Spinner impresso para o Tera

Imagem
Criei esse spinner para poder usar no Tera V5, resolvendo assim um dos enroscos dos componentes importados. Fiz para motores de eixo de 3 a 4mm e hélices Aeronaut, normalmente 7-9x5. Apanhei um bocado para acertar todos os detalhes e construí muitos ate chegar na ultima final. O arquivo de impressão pode ser baixado aqui: https://www.thingiverse.com/thing:4460217 Comecei com as pás da Graupner que eram menores no cubo e logo descobri que elas se tornaram raras no mercado. Por isso o eixo de rotação era baixo e com 2mm. As pás da Aeronaut pediram eixo bem mais elevado e cubo com 8mm ao invés de 6mm. O eixo se tornou 3mm e os parafusos que fixam o spinner ao motor tambem foram aumentados para M3. Logo ficou claro que o torque necessario para prender o spinner ao motor era muito alto. Assim roscas no plastico nao funcionavam. Introduzi uma porca, em uma cavidade grande o bastante para ela entrar mas pequena demais para ela girar Um milhar de brigas por tolerância depois,acertei a cavidade

Voando o Tera V5 SN5002

Imagem
O novo Tera V5 tem algumas modificacoes em relacao aos anteriores que sao percebidas em voo. Se construida adequadamente, a nova estrutura, em balsa apenas, é rígida e resiste a qualquer esforco gerado em voo mesmo com motor à pleno, logo nao há com o que se preocupar. Primeiro a envergadura e alongamento maiores ficam evidentes, principalmente quando se voa distante. O leme maior aliado às pontas de asa se destacam assim reconhecer a atitude do modelo é mais fácil do que nas versoes anteriores. A vantagem aerodinamica da nova asa vai ficando aparente ao longo do voo a medida que o cronometro avanca. Em especial em dias fracos em que planeios longos ee afundamentos baixos sao necessarios o modelo supera o desempenho dos anteriores. A combinacao de menor diedro no painel principal, diedro acentuado e amplo comando de aileron com compensacao de leme nas pontas deixou o modelo esperto mas estavel. Isso quer dizer que o modelo tende a manter a inclinacao das asas durante as curvas o

Testando o primeiro prototipo do Tera V5

Imagem
Projetar e construir um modelo do zero tem seu preco. Eu normalmente construo dois prototipos e um modelo de “producao”. O primeiro modelo tem vida curta mas deve ser construido com o mesmo rigor de um modelo para competicao. Nesse primeiro modelo eu normalmente calculo as areas, volumes e estruturass pelo limite inferior de proposito e tendo a reduzir os mecanismos e pecas ao minimos. Eu acho muito masi facil reforcar onde precisa e adicioar complexidade do que remover. Isso significa que o primeiro prototipo tera vida curta e vai demandar melhorias. Por outro lado testa as solucoes mais leves e simples e de maior desempenho. A grande maioria funciona, algumas precisarao de ajustes. Assim comecou o protipo 1 do Tera V5. O mais simples possivel e o mais leve. Nessa construcao testo e procuro eliminar alguns fatores: ·        Encaixes ruins ·        Tolerancias incorretas ·        Alinhamento incorretos ou dificeis ·        Acessos inadequados ·        Necesidade de ajus

Entendendo o projeto do Tera

Imagem
Tento explicar um pouquinho das coisas que passam na minha cabeca durante o projeto do Tera. Infelizmente nada eh simples, linear, claro ou sem compromisso. A primeira coisa que se deve entender eh que nao existe “O melhor aviao” existe aquele que eh mais adequado para uma missao. E por isso definir a missao bem, define boa parte do sucesso do projeto. Da missao saem as restricoes e as caractersticas mais relevantes, depois vem o projeto que atenda a elas. Missao do Tera Popularizar o F5J no Brasil sendo o primeiro contato de um aeromodelista com um planador adequado para voo de termica Desdobramento da missao Olhando a missao em dettalhes entendo: “Popularizar” quer dizer: ·        Grandes volumes – producao simples, escalavel e veloz (1) ·        Valor de aquisicao relativamente baixo (2) “F5J”: ·        Subir por 30s ate 200m – Potencia de motor e peso (3) ·        Planar por 10 minutos – Desempenho aerodinamico (4) ·        Pousar no alvo – capacidad

Nano CLG - video de voo

Imagem
O Nano eh o projeto que segue apos o Angstron, nesse caso com 8 polegadas de envergadura. As asas sao usinadas no CNC partindo de uma chapa de 3mm de espessura. A a empenagem cresceu proporcional a envergadura enquanto o boom eh feito com um tubo de carbono de 1.8x1mm. O nariz eh muito semelhando ao do Agstron porem 10mm mais longo e mais espesso A asa maior dilui melhor o arrasto do timer e ajuda muito no paneio. O boom mais rigido e as superficies maiores tornam o modelo muito mais facil de trimar e por consequencia mais consisitente. Enquanto eu acho que os modelos de 6 polegadas nao merecem um sistema de DT, nesse modelo ele fica quase obrigatorio. A consistencia ajuda muito a poder escolher a hora do lacamento e ter certeza que o modelo vai rodar de forma correta. Como sempre, os modelo curvam `a direita, com washin na asa direita e asa esquerda reta, isso salva o modelo de espirais e ajuda a centralizar as termicas. Funciona!

Video - F5K

Imagem
O F5K está nascendo, nele a ideia é juntar a dinâmica da prova de F3K com tarefas variadas com a facilidade do motor e do altímetro do F5J. Os fabricantes de loggers já produziram um firmware alternativo e a categoria tem de tudo para ser um sucesso. O motor trás de volta a competitividade aos menos favorecidos fisicamente enquanto o tamanho menor deixa o equipamento mais barato que o F5J. Os motores sao de drone, na faixa de 15g e KV bem alto. As baterias 2 ou 3S 300mAh e esc de drone de 25A. AS hélices pequenas, 6x3, dobráveis nao adicionam muito arrasto e os modelos voam como os DLGs. A carga alar mínima de 12g/dm2 obriga os modelos a serem um pouco mais pesados que os F3K o qeu facilita a instalacaod a eletronica. Como as asas de DLG ja foram bem desenvolvidas, os fabricantes fizeram fuselagens específicas para motor e com pouco custo disponibilizaram uma alternativa aos seus projetos. Nao quer dizer que um DLG adaptado seja a melhor solucao para a categoria, nem qu

Video - Dicas DLG

Imagem
Compilei esses dois videos para ajudar meu amigo Mario do elétricos. Eu acho que ele mpode ser útil para mais gente e por isso resolvi criar este post. O primeiro sao detalhes da montagem e de comandos de voo: O segundo sao dicas de como lancar o modelo. Vá com calma,nao aponte o modelo para cima, nao recolha o braco para tentar embalar o lancamento (quem lanca sao as costas) e nao use forca, ate a tecnica estar correta ela nao ajuda em nada:

Angstron 6in - planta e arquivos

Imagem
Esse post é em ingles pois veio de um que fiz no facebook:   Download files at https://www.thingiverse.com/thing:4263525 Angstron 6in CLG is my best design since 2017 for small CLG events. My best model flies consistently 72s outdoors not because the sink rate is great but because the incredible altitude it can get during launch, it weighs 3.4g. That demands a very aggressive trim with AFT CG and neutral rudder which is I could only make possible by using tail boom flexibility. The original model is fixed so if it finds a thermal it is gone. Hence I decided to do a DT version. All versions use exactly the same flying surfaces as the original, all CNC milled only varying thickness +- 0.2mm according to balsa density. This consistency made possible the gradual improvements in the fuselage and mechanism design. The DT concept is simple and not original. A string and rubber run from bottom of the fuselage over the wing, loops around the boom, right at the wing trail